Must have? Creeper!

Adeus sneaker de salto, olá creepers! Outro sapato com salto, mas dessa vez uma plataforma um tanto diferente, chamativa, bizarra, punk (???). Não sei ao certo qual adjetivo usar para essa tendência, só tenho certeza que não existe meio termo, ou você ama ou odeia os creepers. Tipo com crocs ou sneaker de salto mesmo.

Como usar:
Para o dia-a-dia use com calça skinny ou shortsprincipalmente os customizados com tachinhas ou detonadinhos. Para um look mais glam use com mini vestidos e saias, perfeito para sair a noite. Se esfriar, vale usar uma meia-calça da mesma cor do sapato. Leggings são super  fáceis de combinar com creepers, aposte nas estampadas: galaxy, esqueleto, bandeiras, flores e listradas. Além de alongarem a silhueta, estão super em alta. 

Se você tiver a perna muito fina, não é bom entrar nessa. O fato do sapato ter um visual pesado pode fazer você parecer um palhaço com sapatos tão grandes. Coisa que ninguém quer!
Inspire-se

A origem: O creeper foi criado inicialmente para serem usados pelos soldados da Segunda Guerra mundial, eram botinhas com solado grosso e revestidas em camurça. Após o fim da guerra, eles continuaram usando o sapato, que ficou conhecido como”brothel creepers”, pelas ruas de Londres. 
Na década de 50, o sapato foi adotado pelos Teddy Boy, uma tribo urbana famosa por suas jaquetas drapeadas, calças de cintura alta e bem justas, penteados chamativos e peças de veludo. Assim os sapatos seguiram marcando presença na cena underground das seguintes décadas, principalmente entre os góticos e punks.
Em 2004, a Dior colocou o Creeper nas passarelas, nas suas coleções de Outono/Inverno e na Primavera/Verão de 2011 a Prada fez o mesmo. Aquele modelo com solado listrado e bem colorido, vocês lembram? A Triton apostou nessa moda no seu desfile Outono/Inverno 2012. E o queridinho Karl Lagerfeld não ficou fora dessa! Creepers nas cores dourado, preto, tons pastel e com solado branco fizeram parte da coleção Resort 2013 da Chanel.


Levando em consideração que algumas blogueiras que eu admiro muito usam, eu até pensaria no caso. Mas de início, não apoio essa tendência. Essa pegada gótica não combina comigo, aha.

Eai, must have? Creeper ou Creepy? hahah

Beijos, Gabriela Alegre

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *