Diário de intercâmbio: Florida e Galerias Pacífico. Namorado em Bs As.

Oi, gente! Fiquei ausente por um dias porque meu namorado chegou, yay. Como ele veio do Brasil me visitar e vai ficar só duas semanas, to aproveitando para turistar um pouco e conhecer ainda mais Buenos Aires. 
O clima ta me enlouquecendo por aqui. Um dia faz 3º e no dia seguinte muda drasticamente para 20º. Pior que no Rio de Janeiro, hahah.

Ficar um mês e meio longe do namorado foi difícil, mas deu pra agüentar (com muito skype e whatsapp). Eu to muito feliz que ele ta aqui. Já fui mostrar minha faculdade, meu bairro, tomar café em lugar classy e comer churrasco argentino. Ele ficou surpreendido com o quanto eu gosto daqui e como meu intercâmbio ta me fazendo bem. Ahhh, não quero que ele vá embora. 

Ontem fomos passear pela rua Florida. Conhecida por ser uma rua de compras para turistas, ou seja, tudo com o preço triplicado! 
Passei pelo obelisco, monumento que ninguém pode deixar de visitar me Buenos Aires!! Ficamos um bom tempo tirando fotos lá, mas eu tava morrendo de medo de ser assaltada 🙁 Esse é o grande problema de sair com a Canon 60D, eu fico toda noiada. Já que apesar de linda, a cidade também é bem perigosa. 

 Até chegar em Florida, passamos por ruas bem movimentadas que todas praticamente vendem a mesma coisa: couro, lembrancinhas da cidade e camisas de futebol. Ai, outra coisa que me impressionou foi a quantidade de cambistas! Geeente, eles ficam falando no seu ouvido: Quer cambio? Quer cambio?
Eu parei para falar com um, ver quanto esta a cotação para vender o real por pesos. Ele me disse o valor e ficou insistindo, tive que convencer o cara que ele era a primeira pessoa que eu parei e ia ver outros preços, com cambistas diferentes. Até brinquei: Sou argentina, então não me da preço de turista não, hahah. Perdi pelo menos uns 5min com o cara que falava que era o dono do local e tava me oferecendo o melhor da cidade, vê se pode. Até que depois de perguntar pra uns 4, ruas depois eu consegui o melhor: R$3,60 por 1 peso o/ Depois eu perguntei pra outra brasileira e ela tinha trocado por só R$3,00. Então anotem: Não troquem o real com o primeiro que oferece!

Outras vezes que eu visitei a cidade, já havia estado em Florida. E a rua estava sempre lotado de vendedores ambulantes, com panos cheios de produtos no chão. Agora é proibido, a rua ta limpinha, mas também sem coisas “baratas”, rs. 

Jantamos na Galeria Pacífico, outro ponto turístico do City tour, feito em 1889, inspirado nas galerias italianas mais importantes, para criar um espaço de qualidade com estilo europeu em Buenos Aires. 

Quando remodelado, em 1945, construíram lojas e um conjunto de pinturas na cúpula central do prédio. As obras são de cinco artistas: Spilimbergo, Berni, Colmeiro, Urruchúa e Castagnino…  

Atualmente a Galeria Pacífico é um dos centros comerciais mais importante da cidade, com lojas como: Chanel, Hugo Boss, Timberland, Tommy Hilfiger, Carmen Steffens.. Deve ser por isso que estava cheio de Brasileiros. Me senti em um shopping carioca. Até brincamos de ficar adivinhando quem era brasileiro… muito fácil! 
Jantamos a tradicional parrilla Argentina. O Bruno ficou encantado com a carne, foi até engraçado de ver. hahah. Muiiiiiito boa, mesmo!
To amando Buenos Aires.  Já posso prolongar meu intercâmbio?
Beijos, Gabriela Alegre

Diário de intercâmbio: Cemitério da Recoleta – City Tour

 Na primeira semana por aqui fui ao cemitério da Recoleta. Pode parecer creepy, mas é um dos pontos turísticos mais bonitos e visitados da cidade. 
O cemitério foi inaugurado em 1822, e suas tumbas guardam os corpos de famílias tradicionais argentinas, além de heróis da Independência, presidentes da República, militares, artistas e cientistas. É como visitar um museu. 
Tem visitas guiadas gratuitas e em diversos idiomas. Se não, você pode ir sozinho! Os guardas vão te dando indicações para saber como encontrar uma tumba específica. Uma das mais famosas, é a de Evita Perón que hoje em dia, apesar de sua origem humilde, está enterrada ali.

Muitos tem estátuas, frases e ainda recebem flores. Já outros sofrem do descuido, talvez pela ausência familiares vivos. Estão com teias, quebrados e sem manutenção alguma. Chega a ser triste.

 C-7 . María Eva Duarte de Perón

 Toda vez que venho a Buenos Aires, visito o cemitério. O lugar é enorme e mesmo com a visita guiada obviamente não da pra ver tudo. Admito que até cansa depois de um tempo. Mas ainda assim, é uma opção interessante para se visitar. Minha mãe adora! Fica me contando as histórias das personalidades que estão por lá. Coisa que obviamente os argentinos sabem!

 1825 O:

 Pessoas importantes no cemitério:
Eva Duarte de Perón (Evita): (1919-1952), esposa do general Juan Domingo Peron. Trabalho na área social e foi considerado o Defensora dos trabalhadores.

Domingo Faustino Sarmiento (1811-1888) político, escritor e presidente da Argentina entre 1874-1868.

José Marmol
: (1817-1871) poeta e escritor.

José C. Paz: (1842-1912) advogado e jornalista. Ele fundou o jornal La Prensa.

Remedios Escalada de San Martin
, esposa do General San Martín.

Guillermo Brown
 (1777-1857) Irlandês, o almirante e criador da marinha que participaram nas lutas pela independência.

Carlos Maria de Alvear
: (1789-1852) soldado que se destacou na luta pela independência americana.

Juan Lavalle
: (1797-1841) político e militar. Foi governador da província de Buenos Aires.

Leandro N. Além
: (1842-1896) advogado, escritor, poeta e político. Organizou a União Cívica Radical.

Hipólito Yrigoyen
: (1850-1933) foi presidente da Argentina duas vezes. Seu último cargo foi interrompido por um golpe militar.
Raúl Alfonsín: advogado e político. Ele foi presidente da Argentina entre 1983 e 1989.

Arturo Illia
: (1901-1983) médico e político. Ele foi presidente da Argentina entre 1963 e 1966, seu governo foi derrubado por uma junta militar.

Luis Angel Firpo
: (1895-1960) do pugilista peso pesado conhecido como “o touro selvagem dos pampas”.

Federico Leloir
, (1906-1987) médico e cientista. Ganhador do Prêmio Nobel de Química em 1970.

Victoria Ocampo
 (1891-1979) escritora e editor. Amiga de Jorge Luis Borges. Abriu sua casa para figuras importantes, como Igor Stravinsky e Le Corbusier.

 Todos os turistas ficam amontoados ali. O mausoléu da família Duarte é o destaque do cemitério e é um que sempre tem flores, cartas e fotos. O motivo é claro: Eva Perón. Defensora dos trabalhadores e marco para a história argentina.

 Na tumba do General San Martín..

Essa tumba é a de uma menina que morreu muito jovem e foi homenageada pelo pai com uma estátua e um texto lamentando a morte da filha em italiano. É uma das histórias mais bonitas e tristes do cemitério. Embaixo da estátua, esta escrito que o cachorro era o seu melhor amigo. awn.

Para os que gostam de arte, vão amar a arquitetura dos mausoléus e estátuas. Eu pirei e tirei mil fotos. Mais um lugar para colocar no City Tour de vocês 😉

Beijos, Gabriela Alegre

Diário de intercâmbio: Bairro Chinês – City Tour

Acordei cedo, morrendo de vontade de comer comida japonesa. Desejo do nada, assim. Dei a ideia de ir no bairro Chinês e todo mundo curtiu. Mais um local para visitar em Buenos Aires. City tour de hoje: Bairro Chinês
Chegando lá eu me senti na China. Mesmo nunca tendo ido pra lá, dá pra ter uma noção, quando você vê um monte de gente de olho puxado falando uma língua que não da pra entender nem um pouco, quatro restaurantes chineses/japoneses em cada rua e várias lojinhas com produtos diferentes e baratos. Assim é o bairro Chinês em Buenos Aires. Algo como o bairro da Liberdade em São Paulo e uma versão bem mais simples do China Town em Nova York.
Passei pelo supermercado Chinês, super conhecido por vender peixe de boa qualidade e produtos de fora. Eles vendem o sushi enrolado, que cortado da umas 12 peças enormes, por apenas 28 pesos, ou seja, menos de 10 reais. Ahhhh *-* Fiquei feliz da vida com o meu philadelphia.
Fiz a marota e fui fotografando os produtos diferentes do mercado. Um funcionário veio me avisar que não podia, mas acho que ele ficou com pena e me disse: “Ok, pode ficar, até alguém te avisar de novo”. nhoinhoinhoin. <3
Olha a quantidade de coisas diferentes. Os doces me chamaram a atenção, todos em embalagens super coloridas e com personagens fofos.

 Muita vontade desse biscoito! Ou seja lá o que for..

 SUSHIIIIIII <3

 Acho que não é pamonha, galera. rs

 Depois fomos almoçar em um restaurante Chinês com uma comida ótima. Tinha frutos do mar, salada, churrasco, massas, um milhão de sobremesas, panquecas e todos os tipos de comida que você pode imaginar. Eu não lembro o nome, mas a maioria dos restaurantes lá são bem recomendados. Já os quiosques com doces, ou espetinhos para levar, eu não sei.
Cês tão entendendo porque eu to com medo de engordar por aqui, né?

 Bugigangas que a gente nunca precisa, mas sempre compra.

 Finalizo o post com esse muro incrível na entrada do bairro.

O lugar é super acessível, fica em Belgrano e dá pra chegar de ônibus (aqui é de qualidade, ta tudo certo) numa boa. Anotem a dicaaa!

Beijos, Gabriela Alegre

Diário de Intercâmbio: El Cuartito – City Tour

Criei uma nova tag para o blog, o city tour! Fiz uma lista (que está no lado direito do blog >>) com todos os pontos turístico que vou visitar e mostrar pra vocês por aqui. Também para que consigam usar como guia, caso viagem para Buenos Aires. Para escolher os lugares entrei em vários sites de turismo e inclusive copiei o percurso do ónibus que leva os turistas para percorrer a cidade. hahah. Então podem confiar!

El Cuartito é um dos lugares mais tradicionais de Buenos Aires quando se fala em comer pizza ou empanadas. Esta faz 79 anos no mercado e fica na Rua Talcahuano, Recoleta.

Depois de passar o dia em Puerto Madero, fui jantar lá com a minha vó.
Não só pela ótima pizza, mas também pelo ambiente.  O lugar é todo decorado com posters de futebol, celebridades e boxe. O idolo dos Argentinos, Maradona obviamente esta pelas paredes. Em quadros, camisa pendurada, posters, papéis autografados. Ainda não caiu a ficha dos Argentinos que o Pelé é melhor, mas ok, perdoamos.
O atendimento é bom, nada muito surpreendente. Só tem que ficar de olho com as gracinhas dos garçons, rs.
Os preços estão bons para a qualidade da comida. Cada fatia custa em média 15 pesos e uma pizza grande está 90. O bom é que se você está apressado, ou sozinho, tem um balcãozinho para comer em pé.

 Quero crescer e ficar que nem ela, beijos.

 Minhas escolhas: Fugazzeta e Napolitana <3

El Cuartito esta sempre lotado, com isso torna-se barulhento. Mas é um lugar para se ter anotado na hora de visitar Buenos Aires. 

1º dia, City tour – Querido Intercâmbio

Mal cheguei no apartamento da minha vó, já sabia que ia sair pela tarde. Argentina for all, uma organização que tem como objetivo reunir argentinos com intercambistas, marcou um city tour pela cidade. Logo no Domingo, arghhh.
Mesmo cansada eu fui. É sempre melhor conhecer alguem antes do primeiro dia de aula, hahah.
O encontro foi na Plaza San Martín, um ponto turístico de Buenos Aires, conhecido pela estátua do General San Martin.

Cheguei um pouco adiantada do horário combinado, tava tirando fotos sozinha quando uma mulher, muito bem vestida, por sinal, se aproxima e o me oferece ajuda. Até ai tudo normal. Acontece que ela começou a me contar sobre a vida dela e como ela tinha medo de falar com mulheres.. ah, ela já passava dos 30.. Eu fiquei meio sem entender, porque ela falaria sobre isso com uma estranha? Pensei até que fosse armadilha para assalto (quem mora no Rio de Janeiro tem essas coisas de perseguição, rs). eu escutei numa boa, evitei falar muito sobre mim, mas dei conselhos como uma amiga. No fim da conversa ela me abraçou com lágrimas no olhos e me agradeceu por tudo que eu tinha dito. Disse pra eu não esquecer que algum dia ajudei alguém na praça San Martin. Que mesmo sendo tão nova eu tinha dito as coisas que ela precisava ouvir. Eu fiquei meio sem graça, mas agradeci e nos despedimos. Até hoje não entendi bem o que aconteceu, mas espero ter ajudado de verdade (:

Procurando intercambistas, logo de cara reconheci três meninas super loiras. Fui falar com elas e BINGO! Finlandesas. Tava na cara, né?!
Aos poucos os outros intercambistas foram chegando. Um pessoal legal, a maioria da Europa. Alemães e Franceses estão em peso. Alguns Suiços, Finlandeses e Italianos. No total são quase 185 intercambistas na UADE (minha faculdade), wow. No city tour eramos quase 50.
Todo mundo só conversava em Inglês. Não nego a minha felicidade. hahah. Como já sei espanhol, foi uma ótima oportunidade pra relembrar o Inglês que aprendi no meu primeiro intercâmbio. <3
Todo mundo estava empolgado, acho que por isso não calavamos a boca. A maioria era bem simpática, conversavamos sobre a faculdade, perguntavamos sobre os países e coisas pra fazer em Buenos Aires. Mas o assunto unanime entre a gringada eram as festas!

Essa foto ta no meu instagram, me segue lá: @gabrielaalegre <3

Falei bastante com o brasileiros, um pessoal de Minas Gerais que também estudam na UADE e com os franceses, que são fofíssimos.
No tour passamos pela Casa Rosada, Av. 9 de Julho, Obelisco, café Tortoni e casas de Tango. Com vinho e música boa terminamos a noite em um bar.

Apesar do cansaço da viagem, a noite foi divertida. Deu pra conhecer um pouco do pessoal e me sentir mais segura para o primeiro dia de aula! YAY.

Primeiro dia em Buenos Aires: puro amor.


Tenho que conseguir colocar o blog em dia! Ahhhh. Vou tantar postar pelo menos duas vezes ao dia, pra chegar na data de hoje. Vamos ver se eu consigo. hihihi

Beijos, Gabriela Alegre