Para ler: Depois dos quinze

Oi gurias! Quanto tempo né?!

Fui viajar e fiquei mais de 1 mês fora, com o tempo que eu tinha livre reservei para fazer algo
que TODOS devíamos fazer nas férias: Ler.

Temos que aproveitar que é nas férias de verão que estamos com a cabeça livre, sem
preocupações que nos ocupam durante o ano e se tivermos outras preocupações, expandimos
elas para longe enquanto desfrutamos de um bom livro.

O livro que irei falar é o “Depois dos Quinze”, da blogueira Bruna Vieira. (Creio eu que não
preciso de muitas apresentações para ela né?! Hahaha)

“Depois dos Quinze” é a estréia literária da Bruna, e eu confesso que particularmente nunca
quis comprar-lo, mas comprei (Aquele velho ditado de nunca diga nunca rs).

Adoro o trabalho da Bruna Vieira, as crônicas e sutileza que ela retratava assuntos que já se
passou na cabeça e no coração de nós, adolescentes.

Este livre é composto por crônicas e contos escritos pela Bruna, algumas que já foram
postadas em seu blog, outras não.

Por que recomendo este livros à vocês? Simples! É impossível você ler e não se identificar,
pois em algum momento da sua vida, tu já tenhas passado por o que consta nas crônicas/
contos. Antes de ler fiquei pensando “ah deve ser textos para guriazinhas bobinhas que se
apaixonou e se decepcionou por um cara babaca” mas convenhamos, quem nunca foi/se
sentiu uma menina bobinha e já pensou que amou, ou realmente amava (porquê não?) um
cara completamente babaca?

A cada texto lido tem reações diferentes sobre você: Risadas, por hoje conseguir lembrar
de acontecimentos sem qualquer problema, ou para algumas, mágoa, por até hoje aquilo
te machucar… E uma crônica em especial que me fez ficar tão bem comigo mesma (não me
recordo o nome e emprestei o livro para uma amiga) mas é uma que diz a respeito do “E se…”
das expectativas, dos planos que traçamos antes mesmo de acontecer. Pode parecer clichê,
mas sendo ou não, finalmente percebi que passei da fase de me auto-iludir , de gerar grandes
expectativas e me culpar se tal coisa não saiu como em algum momento eu desejava.

“Depois dos Quinze” te faz perceber o quão você consegue amadurecer com cada situação
que já vivemos e que temos muito a viver. Que com pequenas atitudes, vindo de nós mesma
podemos antes de tudo, NOS fazer feliz, para assim fazer pessoas ao nosso redor sentir
tamanha felicidade.

É uma leitura gostosa, a quem diz que é um livro para meninas de 12 anos, bom, eu discordo:
É para qualquer idade, se for mais nova, irá se deparar com situações que ainda viverás, quem
sabe, e se for mais velha, seja uma jovem formada ou até mesmo uma adulta, irá ler e sorrir,
ao relembrar que tudo o que passou hoje tu consegues tornar-las lembranças que não te
machucam, lembranças que te trouxeram aprendizado.

ps¹ : No final do livro há uma playlist aconselhando lermos o livro ouvindo ambas as músicas.

ps²: Eu tive a oportunidade de conhecer a autora no evento Anime XTreme que teve em Porto
Alegre, infelizmente a foto foi um fotógrafo próprio de lá que tirou a foto e eu não consegui
localizar.

Era isto gurias, esperam que vocês tenham gostado da dica e estava com saudades de
compartilhar minhas leituras com vocês ahaha ♥

Beijos, Fêe x

Inspiração: Happy New Year

Um novo ano está chegando e junto com ele vem as expectativas e esperança de um ano melhor. FELIZ ANO NOVO o/

“Jamais haverá ano novo, se continuar a copiar os erros dos anos velhos.”
Luís de Camões

Beijos, Sandy

DIY Fringe T-shirts

Hoje o DIY é de Fringe T-shirts. Elas vieram com
tudo e invadiram os guardas-roupas de várias it girls, inclusive nas
passarelas.
As franjas são sucesso nas barras e mangas das
t-shirts, em saias,vestidos,bolsas e até mesmo em sneakers.
E o melhor, são super fáceis de fazer, bom vamos lá. E
peço um “desconto” pois é a primeira vez que postarei um DIY.
Materiais:
Giz ou lápis. (Para marcar
onde será cortado)
Tesoura
T-shirt. (Vale pegar desde
as do seu pai,irmão,namorado ou alguma mais velhinha que tu tenhas aí em casa.)
Eu peguei uma camiseta da banda  Nirvana que ganhei do meu melhor amigo,
ela fica bem grande e larga em mim e esta é a estampa da frente,mas costumo
usar-lá com a estampa de trás hahaha.
Primeiramente, estenda a sua camiseta em um local plano e com o giz
(lápis) faça traços verticais na sua t-shirt. O comprimento fica à seu
critério. Quanto mais fino mais legal ficará, e para quem quiser que os traços
saiam perfeitinhos, ao traçar utilizem uma régua.
Com a tesoura, vá cortando
conforme os traços e tchammmram.
Está pronto. Simples e rápido assim ahaha.
Eu fiz o mesmo
procedimento em uma blusinha velhinha que tinha aqui, que eu amo demais, ela já
é mais curta, então com as franjas ficou mais curtinha ainda, nesse caso usei
ela para ir na piscina com os amigos.
Peço desculpas pela
qualidade das fotos, minha câmera é uma sony simplesinha  ahah. Espero que vocês tenham curtido,
eu sempre customizo várias roupas mas nunca parei para fotografar e tentar
explicar. Se vocês gostarem ou não podem dizer, assim eu faço mais DIY e tento
ir melhorando cada vez mais ihu.
Beijos, Fêe

Fotografia: Toy Cameras

Você já deve ter visto essa coisa fofa por ai, essas câmeras são do estilo analógica, aquelas que tem todo aquele processo de revelação, e que está voltando com tudo. E o melhor de tudo, são baratas! Há quem prefira fotografar com uma toy, do que uma DSLR, no meu caso não. A desvantagem de uma toy camera é o tempo que a foto leva para capturar a imagem, pode chegar a 60 segundos. 
A marca mais famosa é a Lomo, e mais lindinha também. Essa da foto de baixo é a Diana F+, e o preço vária de R$ 130,00 à R$ 200,00. Também tem a Lomo fisheye, que é a minha queridinha, e o preço é de R$ 140,00 à R$ 250,00
Diana F+, fofíssima
Resultado, adoro esse efeito vintage que ela dá.
Fisheye <3
Resultado
Na internet tem a loja virtual Toy Camera, com váários tipos de câmeras e variados preços. O link é esse aqui http://www.toycamera.com.br/
Fotos fofas com toy camera

E ai meninas, dá tempo de colocar uma dessas na listinha de Natal!
Beijos, Sandy

Para ler: Nunca desista de seus sonhos

Hoje a minha sugestão para ler é de um autor que eu
já comentei aqui, o Augusto Cury, um dos meus autores preferidos.
“Nunca Desista dos Seus Sonhos”. Eis um livro que
recomendo demais para ler neste comecinho de férias. É uma leitura tão simples,
relaxante, e emocionante.
Neste livro, Cury analisa a trajetória de grandes
sonhadores, como Abraham Lincoln, Jesus 
Cristo e Martin Luther King. Ele analisa e utiliza-os como metáforas
para tirarmos grandes lições de vida.
“Os Sonhos
são como uma bússola, indicado os caminhos que seguiremos e as metas que
queremos alcançar. São eles que nos impulsionam, nos fortalecem e nos permitem
crescer.”
No final do livro há
alguns textos especiais sobre sonhos a determinados grupos ou situações, onde nos tocam profundamente.
 Eu realmente não irei contar algo  a mais  do livro
pois será algo que tirará a “graça e encanto” dele.
Este livro é um dos principais Best-Seller
de Augusto Cury e ele se encontra há tempos nas prateleiras de grandes e
pequenas livrarias, e o melhor, por um preço super acessível.
Eu particularmente, nunca tive algum
preconceito ou pré-conceito em relação aos livros de autoajuda, mas por
incrível que pareça, há pessoas que tem, acham que é para problemáticos, que
estão com problemas mal resolvidos e afins. Mas todos nós somos compostos de
problemas, uns de maiores proporções, outros, menores. Independente da
circunstância livros como “Nunca Desista dos seus Sonhos” e outras obras de
Cury nos dá aquela motivação para enfrentar a realidade,  nos abre os olhos em relação a
situações tão simples, mas que nós complicamos e nos faz reencontrar a
verdadeiro essência que a vida nos proporciona.
Era isso, espero que vocês leiam hein.
Beijos, Fêe x

Para ler: O Clube do Filme

Oi
oi. Lembram que eu havia escrito um post sobre a comparação entre livros e
filmes?!

Então,
hoje venho falar de um livro o qual a história é sobre vínculos familiares e
verídica, e  tem a constante presença de
filmes. Sim, filmes.
“O
Clube do Filme”, um livro de uma história real e cativante de David
Gilmour,  onde o mesmo, é um critico de
cinema, faz a gente conhecer a história entre ele e seu filho Jesse, de 15
anos, que tinha muita reprovações na escola em todas as disciplinas, vivia em
uma rebeldia de um adolescente perdido e sem rumo.
Nestas
circunstâncias, David decide propor a ele um combinado radical: O filho poderia
sair da escola e não precisaria trabalhar desde que toda semana assistisse com
o pai três filmes escolhidos por ele. Assim, sua educação e aprendizado seriam
baseados nessa combinação, que se tornou o Clube do Filme.

É
algo bem intrigante, que divide opiniões negativas e positivas sobre esse
radicalismo que David propôs. A história nos leva a entender o que se passa na
cabeça de um pai, separado, tentando entender e cuidando de um filho
adolescente, mergulhado numa fase complicada e também conhecemos as angustias e
sentimentos de Jesse, em relação a essa ligação paternal que ele terá de lidar
juntamente com os filmes escolhidos pelo pai.
O
cinema é uma peça fundamental na história de Jesse e uma parte da vida de seu
pai, assim, funcionando como um elo entre duas realidades diferentes.

É
um livro para a todos que gostam de cinema, ou de uma leitura leve, sensível e
engraçada.
Não
é um livro nem um pouco cansativo, até pelo fato de acompanharmos momentos
frustrantes e realizações de Jesse, como paixões, relacionamentos e seus
“shows” realizados com sua banda, tornando assim, a história mais “despojada” e
não maçante.

É um relato sincero sobre como
é difícil crescer, como é difícil ver alguém crescer, e como no meio da raiva e
da desordem de uma família não há nada tão bem-vindo quanto um filme. –
 The New York Time”

Era isso, com as férias se
aproximando, fica uma dica de um ótimo livro para vocês. E aproveitando esta
bela combinação entre cinema e literatura, há um page criada a pouco do site
“Dicas de  Filme” (
http://www.facebook.com/dicadfilme).
Para quem curte ler resenhas e criticas ahaha.
Beijos, Fêe x