Diário de Intercâmbio: Trabalho sobre bullying

Um Domingo ensolarado, ótimo para ir patinar na Praça Itália. Como eu tava com vontade! Mesmo assim, fui fazer um trabalho da faculdade. Toda semana temos que gravar uma reportagem para a aula de “Produção de Jornal.” Eu sou a cinegrafista e editora oficial, hahah. Mas obviamente sempre dou pitacos de direção e nas perguntas para os entrevistados. O que me animou foi o assunto do projeto da vez: Bullying. Um tema atual e interessante, que rende muuuito papo, afinal, todo mundo conhece alguém que já sofreu ou sofre bullying.
Eu mesma hoje passei por uma situação dessas, um cara me zuou por não saber 100% o idioma. Sendo que eu sou intercambista e tenho todo o direito, mas ok, só uma coisa pra ele: SHAME ON YOU, BASTARD.

Pra conseguir entrevistas, fomos ao parque do planetário, la tava rolando um encontro do “Não ao bullying” e também um das fãs do Big Time Rush, haha. Conseguimos conversar com vários adolescentes. A maioria já sofreu bullying, reclamava que ninguém nunca faz nada e admitiram que já chegaram a se machucar e castigar pra se sentirem melhor.
A história de um menino me deixou tão triste, que eu tava com lágrimas nos olhos no fim da gravação. Fui obrigada a dar um abraço nele e aproveitei e disse pra ele procurar ajuda, não ficar com vergonha. Mesmo imaginando que não deve ser tão simples assim..
Uma menina disse que faz anos já a chamam de gordinha, outra falou que riam do aparelho, dos óculos, outros são chamados de gays e até apanham na escola. Foi muito triste ver que alguns não conseguiam nem falar sobre.

Adorei a iniciativa da ong, que tem 20 mil likes no Facebook e organiza eventos para que as pessoas da página possam se conhecer, contar suas histórias e encontrar, de alguma forma, ajuda.

Eu to terminando de editar o video agora. Passei o dia procurando videos sobre bullying na internet e editando as entrevistas. Que dó, gente.
Ah! Coloquei a Demi como trilha, já que ela foi citada como idola de vários.
Com certeza essa é a nossa melhor reportagem. So proud!

Beijos, Gabriela Alegre