Querido Intercâmbio – Conhecendo meu bairro: Recoleta


Nesses seis meses em Buenos Aires morei, com a minha vó, no bairro Recoleta. Um dos meus favoritos da cidade, por sinal. Estou perto de uma das avenidas principais, a Av. Santa Fé, que é repleta de lojas, cafés, muitos cafés, restaurantes, bares e livrarias. Linhas de ônibus e a poucas ruas daqui, as estações de metrô. Tenho tudo pertinho!
Entre os pontos turísticos mais conhecidos do bairro estão o Cemitério da Recoleta, a Av. Alvear, o “Museu de Bellas Artes”, a Igreja del Pilar, a pizzaria “El Cuartito” e a livraria El Ateneo. Saí com a câmera e fotografei um pouquinho do bairro pra vocês!

 

 

Acabei de ver essa cena numa das principais avenidas de Buenos Aires – Um catador se desequilibrou e algumas das suas sacolas caíram no chão, várias pessoas pararam para olhar o que tinha feito tal barulho, mataram a curiosidade e continuaram andando. Ele não tinha como juntar tudo sozinho, se não o que estava no carrinho cairia também. Ficou parado no meio da rua, rindo sem graça. Até que dois homens, mesmo bem vestidos e com sacolas de lojas caras nas mãos, o ajudaram.
É bom ver que a generosidade ainda existe em algumas pessoas.

 

 

Que tal?
Duas últimas semanas por aqui. Quero choraaaar 🙁

Beijos, Gabriela Alegre

 

 

7 pontos positivos do transporte público de Buenos Aires

large24

Eu moro no Rio e usar o transporte público lá é realmente um caos. Falta manutenção, o valor cobrado é  exagerado, os motoristas são escrotos e nem sempre param pra você. Sem falar das pessoas sem educação que andam nele.
Nesses três meses morando em Buenos Aires, pude ver como o serviço de transporte público aqui é de melhor qualidade. Mesmo sendo turista, você pode utilizar numa boa. Fiz uma lista com 7 pontos positivos, olha só:


Motoristas do bem
Os motoristas se preocupam com você! Nunca deixam de parar no ponto ou fingem que não te viram. Sempre pedem assento para as senhoras e grávidas do bus, e até dão bom dia.

Valor
A passagem não tem um valor definido. Assim, depende da quantidade de quarteirões de distancia que o destino se encontra. O valor varia entre $1,10 e $1,70. Na hora que você entra no ônibus, tem a opção de dizer para o motorista o valor da passagem ou o seu destino. Não vale mentir, hein.

Sube
Aqui eles tem o sistema de cartão “Sube” que da descontos na hora de comprar a passagem. De $3,25 (pesos) cai para $1,60 e você pode passar ele quantas vezes quiser.
O bom é que os turistas também podem adquirir esse cartão, ele tem a validade de um mês sem cadastro e custa só $15. Se quiser usar ele por mais tempo, é só se cadastrar ligando para o número que ta no cartão e tudo certo. Todo mundo usa esse cartão aqui!

Subsídio
Como o governo da um subsidio ‘exagerado’ (porque a economia deles não esta bem o suficiente para isso) para a parte de transporte público, a passagem é muuuuuito barata. Calculando o real como 3,80, a passagem que custa 1,60 pesos aqui, em reais custa 0,45 centavos. WOW. Imagina viajar todos os dias por 50 centavos no Brasil? Que beleza.

Por um mundo mais educado
Uma vez ou outra você encontra alguém que decide cantar alto no ônibus, contar histórias ou vender algo. Mas geralmente o pessoal que usa o transporte público aqui é bem educado. Nada de funk sem fone de ouvido, gritos, pessoas sem camisa, ou com bebida na mão. Deve ser por isso que até gente de terno anda neles 😉

Tem a toda hora
A quantidade de ônibus que tem nessa cidade é impressionante. Você não passa mais de 5min esperando no ponto, as vezes vem 3 de uma vez só e nas principais linhas passa um atrás do outro <3

Pontos intercalados
Aqui tudo é mais organizado. Não é em todos os pontos que os ônibus param. Cada número tem o seu ponto de parada a cada dois quarteirões. E nem adianta tentar parar fora do ponto, aí sim eles fingem que não vêem.

Ponto negativo: Se você não tiver o cartão Sube, a passagem só pode ser paga com moedas. ARGH!


Você também ficou impressionado? hahah

Beijos, Gabriela Alegre
Facebook | Fanpage | Twitter | Instagram

Romwe Top 8 Styles Sale!
Date: Nov 20 to Nov 26
Round 1: Share ‘win free page’ and win free clothes:
Round 2: Save more with extra coupon
Round 3: Buy 3 and more get 1 for free

Sobre amores de transporte público, o hobbie dos porteños.

large24

Esses dias li no blog “Buenos Aires para chicas” sobre como os hermanos paqueram no ônibus. Achei engraçado, então comecei a observar mais o comportamento das pessoas que pegam transporte público por aqui e confirmei, os argentinos adoram mesmo um amor impossível! Se for daqueles rápidos, cheios de drama, com olhares penetrantes e que duram só até a próxima parada, melhor ainda.

Ontem, quando voltava pra casa, tive o azar de pegar um ônibus mega lotado. Me virei e sentei em um cantinho que sobrava ao lado de um banco. Do lado de um cara que, curiosamente, parecia o Russell Brand. Até ai tudo certo. Coloquei meu fone e fiquei ouvindo Mumford & Sons na minha. Enquanto o ônibus atravessava  a longa Av. Corrientes, o “Russell” decidiu descer. Passou por mim sem nem pedir licença (estranhei, já que o povo daqui é bem educado), quando chegou na porta começou a me encarar. Eu queria rir. Ele não falou comigo a viagem inteira e quando vai descer decide começar o flerte? hahaha. Sem reclamações, afinal ele não seria correspondido, rs. Mas achei uma situação inusitada. Ele ficou olhando até descer. Eu não o encarei de volta. Mas admito que as vezes conferia se ele tava olhando, por curiosidade e pra ver se a teoria dos “hermanos paqueradores” era verdade. Resultado: Sim!
Não foi como aqueles casos de “amores de metrô” que o olhar diz tudo, mas o vagão lotado ou a parada chegando, os afastam do ‘felizes para sempre’. Não, nada de romantismo. Ele tava sentado do meu lado. DO MEU LADO. E ainda assim esperou o ponto final para iniciar o flerte. Esse mistério do homem porteño. Acho que é algo que nunca vou compreender.
Beijos, Gabriela Alegre

Diário de Intercâmbio – Choque Cultural: Argentina vs. Brasil 2

IMG_161313

Hola, chicos! Cada dia to reparando em mais diferenças entre os brasileiros e os argentinos. Fiz outra listinha com 5 coisas que até agora estou tentando me acostumar:



Floricultura 24hrs – Quer algo mais amor do que isso? Eu vejo dois pontos positivos em ter algumas floriculturas abertas 24 horas aqui em Buenos Aires. Um: Se você esqueceu de comprar o presente, sempre da tempo de comprar flores. Dois: Quando eu volto tarde de festas, sei que não sou a única na rua e talvez alguém que trabalhe ali possa me socorrer (ou não).

Fuma, fuma, fuma, folha de.. – Os argentinos fumam muuuito tabaco. Nas ruas, bares, faculdade e festas, sempre tem uma boa quantidade de gente com cigarro na mão. Argh.

Carros antigos – Nunca vi tanto carro antigo e abandonado na rua. Uma argentina me explicou que aqui ninguém da muita importância pro carro, tirando aqueles que tem muito dinheiro. É comum ver advogados usando o transporte público, por exemplo. E muitos dos que tem carro, andam com ele batido, rs.

Es temprano- Nenhuma boate abre antes da uma da manhã e se você chegar lá a essa hora, pode ter certeza que vai estar vazia. Os argentinos tem essa mania de começar a noite lá pelas 2/3 da manhã. Até não ir para os “boliches” ficam nas famosas “prévias”(as prés/sociais). Bem tarde pros brasileiros, que começam a curtir meia noite no máximo.

Chamuyero- Uma coisa que os argentinos adoram é o flerte, mas na hora do “vamos lá” são uns lentos! Já que eu to namorando, isso não me afeta, hahah, mas me contaram que eles falam demais, dão em cima com frases prontas e ficam de blablabla até chegar mesmo em você. Eita passividade!

Perdeu o primeiro post sobre o “choque cultural”? Ta aqui!

O que acharam? Muito diferente ou da pra conviver? haha

Beijos, Gabriela Alegre

Diário de Intercâmbio – Dia em Puerto Madero

IMG_1737-cópia11
 Esse post é sobre o passeio que eu fiz algumas semanas atrás. 

Como uma boa guia de turismo, levei meu namorado para conhecer Puerto Madero. O bairro mais caro e elegante de Buenos Aires (como eu já disse nesse post aqui).
O bairro é conhecido pelos cafés e restaurantes charmosos e de boa qualidade. Sem falar da vista linda para o Rio de la Plata e a reserva ecológica que tem por ali.

Almoçamos (as 16hrs, por isso as fotos estão escuras, rs) em um lugar chamado “Brasas Argentinas”, super indico, comida e atendimento impecável. Aproveitamos para comer muuuito assado, comida típica da Argentina.
Vimos a famosa “ponte da mulher” e visitamos a fragata “Sarmiento”, que foi declarada Monumento Histórico Nacional e hoje em dia é um museu. A visita custa dois pesos e recorrendo o barco, podemos ver como era a vida dos tripulantes, inclusive a sala de máquinas e quartos. Estão expostas algumas recordações, armas e trajes. É bem interessante! O único que eu não curti foi ver o cachorro embalsamado que viajou com a fragata, partiu meu coração 🙁

Rose and Jack. Classy!

Ainda compro um apartamento ali. hahah. Sonhar não custa nada, né?!
Me disseram que tem um restaurante mexicano ali que é maravilhoso! Fica anotado pra próxima.
Beijos, Gabriela Alegre

Diário de intercâmbio – Provas na faculdade

large117

Oi, gente!
A faculdade tá ocupando muito do meu tempo. arghhhh, são muitos projetos, sem falar da semana de provas, enlouqueci.
Antes do tal “parcial” que é o nome que se da a primeira prova da matéria, todo mundo me colocou medo. Falaram que era mega difícil, que mesmo com a média 4 nem todos passavam. Assim como o resto do mundo, gosto de tirar notas boas, rs, mas como não sou nerd, nem tenho hábito de estudar com freqüência, fiquei nervosa com os comentários. Até que descobri que nem é tão complicado assim!

 Freud, Winnicott, Walter, Peter Gray, seus lindos, como é difícil memorizar as teorias de vocês. A prova de psicologia foi a que me deixou mais nervosa. Perguntas muito especificas, eu não lembrava todos os conceitos e nem tinha como inventar ou dar uma enrolada marota de brasileira. Durante a prova, fiquei olhando pra janela que tem vista pra Av. 9 de Julho, lá tem um outdoor com a foto da Isis Valverde. Pedia uma luz pra alguem brasileiro, vai que.. hahah. NADA.
Saí da sala achando que eu não tinha ido bem o suficiente 🙁 Só recebi a nota essa semana e tcharannnnn, fui bem sim!

Qual é a função de um roteirista? Identifique o climax do curta tal, blablabla. Quais são os tipos de conflitos que um personagem pode ter?
Perguntas desse tipo caíram na minha prova de Produção de televisão e cinema. Parace super fácil, né? Também achei!! Respondi super rápido e saí da sala feliz da vida. Apesar de toda Quinta chegar tarde, eu amo o conteúdo dessa aula. Filmagem, iluminação, fotografia, pré e pós produção, aff <3
Hoje recebi a nota… todo mundo decepcionado. A prova que parecia super fácil foi corrigida de maneira cruel (olha o drama) pelos professores. Geez. Não deixaram passar uma. A nota foi boa, mas queria maissss.

Agora é esperar a prova de Marketing, que a média é 6 e diferente de todas as outras matérias, a prova tem 40 questões e não só 10. WHAT WHAT WHAT
Comecei a estudar esses dias, já li mais de 150 páginas, vida cruel. Nunca imaginei que Marketing fosse tão difícil. Palmas pra quem cursa essa carreira. Coragi <3

Os projetos são tensos! Depois conto cada um deles..

Beijos, Gabriela Alegre