Roteiro de Viagem Salvador – Bahia – Parte 1

IMG_4364
A rotina ás vezes sufoca. Me vi precisando de um tempo off da cidade grande para recuperar as energias e voltar a ver os acontecimentos com positividade. Aproveitei quatro dias de Julho para tirar férias do trabalho e ir para Salvador. A escolha do lugar não foi por acaso, meu namorado é baiano, então, pela segunda vez, o acompanhei nessa viagem à sua cidade natal.
Foram poucos dias, mas todos bem planejados. Consegui aproveitar tudo que eu tinha em mente e ainda acrescentei mais coisinhas na lista de lugares para visitar. Essa é a primeira parte do post que eu conto sobre minha viagem e dou dicas dos lugares imperdíveis na cidade. Ficou curioso? Continua lendo!

Praias da Linha Verde
viagem salvador

No primeiro dia, acordamos cedo e de carro partimos para as praias da Linha Verde. São as praias subindo sentido litoral norte, assim que você sai de Salvador.
A primeira parada foi Arembepe, famosa pela Aldeia Hippie. A praia é surpreendentemente bonita, com ondas fortes e uma aldeia com casas pequenas, que apesar de ser muito conhecida, estava vazia. Com os pés na areia, ouvindo somente o barulho das ondas e sentindo o melhor abraço do mundo, tive certeza que era isso que eu precisava. Um tempo para me reconectar com o essencial.
A segunda praia foi Imbassaí, muito mais extensa e com acesso a um rio, ficamos um bom tempo aproveitando o sol e até me arrisquei em um mergulho no rio.
Quando foi anoitecendo, partimos para a praia de Guarajuba, aonde passamos a noite em uma apê e conseguimos ver o sol nascendo as 5:30 da manhã. Nem eu acreditei que estava acordando a essa hora. Mas acabou valendo muito a pena. Tenho a impressão que tudo relacionado a praia no nordeste é mais bonito, inclusive ver o sol nascendo da areia.
gabriela alegre its gaby_49

_MG_6574
gabriela alegre its gaby_56
No dia seguinte, mais praias! A Praia do Diogo é muito bem falada, mas me decepcionou. Como em todo o litoral nordestino, lá você encontra muitos coqueiros, fazendo lembrar um pouco a praia de Gunga, em Maceió. A água estava gelada e as areias praticamente vazias. Aproveitei para tirar algumas fotos e fomos embora para a última praia do roteiro: Praia do Forte.
VIAGEM SALVADOR
De longe a minha praia favorita, a Praia do Forte encanta com a água quente, acesso ao projeto Tamar e variedade de restaurantes e lojas na vila. É um lugar que me sinto segura como turista e entro no mar sem medo de congelar (Fato importantíssimo!).

Dinha e Mercado do Peixe – Bairro Rio Vermelho
14012508_10207057614425025_59407284_o

A noite lá é muito quente, caminhando pela rua você escuta diversos ritmos e por onde você vai as pessoas sorriem pra você. Salvador têm isso de te acolher em cada esquina.
Na Sexta fui à famosa Dinha, lugar muito frequentado pelas pessoas da cidade para realizar “prés”. Foi revitalizado pelo prefeito nos últimos meses, lá você encontra muitos barzinhos, barraquinhas de acarajé, tapioca e boates próximas. O nome vem do conhecido Acarajé da Dinha que fica na praça principal.
Aproveitei para tomar o famoso Príncipe Maluco, um shot com sabor de cravo que ninguem sabe direito a receita, hahah mas todos avisam, nada de tomar mais de 4.
O Mercado do Peixe é o novo polo gastronômico da cidade. Lá você encontra desde a comida tradicional baiana às opções mais contemporâneas como hamburguerias e cevicherias. Não é um local muito barato, mas os restaurantes são bem arrumados, confortáveis e oferecem estacionamento.

Praia do Buracão – Bairro Rio Vermelho

_MG_6532
Aproveitamos o calorzão da cidade para irmos a praia do buracão, que fica no bairro Rio Vermelho. Apesar de estar sempre lotada, você consegue curtir a praia em paz e se não tiver problemas com ondas, dar um mergulho no mar – que é um tanto revoltado. Se você está pelo bairro, vale a pena passar por lá.
_MG_3955

MAM

650x375_jam-no-mam-musica-solar-do-unhao-museu-de-arte-moderna-cultura-musica-salvador_1535845

Imagem: Reprodução

A tarde percebi a sorte que é conhecer a cidade com um local! Visite o Museu de Arte Moderna da cidade, que estava apresentando um dos seus projetos mais famosos: o JAM no MAM. Um quinteto de jazz que me deixou vibrando com a qualidade dos músicos.
O segundo post com mais dica sai ainda nessa semana.
Quero saber quem está acompanhando o BEDA? Lembrando que aos Domingos não tem post que é o meu dia de planejamento pro blog, ok?

Espero que vocês tenham gostado do post e se quiserem receber todas as atualizações do It’s Gaby por email é só se cadastrar na newsletter:


Beijos,
Gabriela Alegre

9 Comments

  1. Salvador é uma das cidades brasileiras que ainda tenho que conhecer, seu post me deixou ainda com mais vontade de que isso aconteça logo. ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *